segunda-feira, 11 de agosto de 2014

O sentido da vida ...

"(...) por isso o sentido da vida não mais é do que um conjunto de fantasias que decidimos alimentar para não nos deixarmos cair no mais escuro buraco.


sentido da vida está inteiramente ligado aos sonhos e à esperança. Não se trata apenas de fugir à dor. Ser livre é dizer sem vergonhas aquela frase de Twin Peaks: "Fire walks with me." Como é que caminhamos com o fogo das ilusões de grandiosidade e abdicamos de um passado de angústia? Antes de mais, é necessário aceitar a realidade. A nossa realidade só melhora se a aceitarmos, se vivermos no presente. Esta é uma escolha que podemos fazer. Evito o “aqui e agora” dos livros de auto-ajuda. Viver no presente implica apreciar as pequenas coisas, apreciar os amigos, criar relações de empatia. Os nossos sonhos não se concretizam em solidão e o sofrimento precisa de companhia para desaparecer. A solução passa por dar valor aos outros. "Olá, como estás?", com isto podemos fazer novas amizades e salvar-nos do desespero."




Obrigado por serem amigas nas incertezas...



:]

5 comentários:

Mira disse...

Emilia, é isso mesmo, demos mais
atenção aos que nos rodeiam e seremos muito mais felizes e faremos
os outros felizes, beijo amiga

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida
Gostei da pontuação na vida...
Bjm fraterno de paz e bem

Ana disse...

Bem vinda Mila:) que saudades;)
beijinhos e vê lá de não desapareces...

Lidiângela disse...

Estava sentindo falta das tuas postagens!! Bom retorno, também estou sem inspiração para escrever no meu blog. Beijo

Luma Rosa disse...

Oi, Mila!
Em geral, quando as pessoas estão bem, não procuram pelas outras e somente o fazem quando estão com problemas. Temos que atentar para isso, afinal, se "o sofrimento precisa de companhia para desaparecer" é preciso cultivar afeto nas boas horas também.
Beijus,