quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Quando o desãnimo pega

Sabe aqueles dias em que o desânimo bate? Mas aí, você pensa: não posso, tenho de seguir em frente, pessoas dependem de mim, acontecimentos precisam acontecer e você é a mola...
Pois é, o problema é quando vivemos nos desviando do nosso desânimo e nunca o "escutamos" acho que dá uma coisa de sobrecarga... Nessa história de que a vida não pode parar a gente passa por cima [muitas vezes] dos nossos próprios limites.
Tenho esse problema, vivo me circeando, me negando. Preciso estar sempre ligada pra animar os que estão ao meu redor e por vezes a pilha não recarrega e me sinto muito mal...
São as roupas que não cabem, o cabelo que nunca tá legal, as unhas que quebram, a mente que não obedece aos comandos mais simples.
[UFA!]
Tá bom, desabafei...

Se estiver afim de ler um artigo: 15 passos para mandar o desânimo embora
#tudo vai dar certo!
:)

4 comentários:

Turista disse...

Querida Mila, por vezes só por escrever aqui um desabafo, ou ler algo que nos deixe bem dispostas, o desânimo vai-se! :)

Ana disse...

eu costumo ir dar uma volta com as minhas cadelas e tudo passa:)
beijinhos e ànimo

Ana disse...

ah, e vais ver que quando deres por ela aparece um trabalho à tua medida:) é preciso ter fé! beijinhos

susiedesonho disse...

Querida Mila,

Eu acho que devias fazer o expurgo, ou seja, sentir esse desânimo, perceber a origem dele e tentar solucioná-lo para não voltar a acontecer.

Bj,

Susie de Sonho.