sexta-feira, 3 de julho de 2015

Come-se: a Neide é um achado!




..."Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa." [ Guimarães Rosa em Grande Sertão: veredas ]

Fazem alguns anos que "encontrei" a Neide na blogosfera. Basta dizer que ela é a pessoa mais incrível que já acompanhei nesse lance de slow food, ou comer bem [ no meu ponto de vista ]. Ela tem uma facilidade em nos explicar coisas que na realidade são difíceis pra quem sempre morou na cidade e não tem intimidade com culinária regional ou ingredientes naturais [ na sua máxima definição ]. 

Sempre pensei em citar o blogue dela aqui, mas sabe quando tudo o que falasse dela não traduz quem ela é, ou o impacto que ela terá na sua forma de se alimentar? Pois é, isso sempre me travou na hora de tentar fazer um post que fizesse jus a tudo o que eu já aprendi lendo suas viagens, viajando em suas fotos e quebrando a cabeça tentando identificar os seus ingredientes [ malucos em termos de supermercado ].

Mas hoje criei coragem e decidi, que mesmo de forma rasa preciso compartilhar com vocês essa enciclopédia viva e oportunizar [ aos que ainda não a conhecem ], conhecẽ-la, beber dessa fonte de sabedoria...

Puxa, tô até emocionada. Desentalei. 

Blog Come-se: clica aqui.

Curta também os artigos da Neide do Jornal Estadão: clica aqui.

Imagens: clica aqui.

 
S O N H O S

Sou nascida na na cidade [ dita grande ], minha experiência com horta foi o quintal de nossa casa onde se plantava [ em uma saudosa época de outrora ] milho, beterraba, cenoura, aipim, cará... tudo coisinha simples, uns chás e as árvores frutíferas... mas continuamente guardo comigo um desejo de ali, logo ali adiante, conseguir comprar um pedacinho de terra e ir pro mato [ claro que morro de medo de assaltantes, bichos peçonhentos, ficar doente sozinha ] ... tá bom, voltei, queria ainda usufruir alguns anos de minha vida em meio a natureza... quem sabe o que Deus reserva? Por enquanto, fica aqui, no coração e na alma, guardadinho esse desejo.

Aí, invariavelmente viria a pergunta: e vocês, sonham com quê? ...

Bjkas

Mila

4 comentários:

Daiane Aline disse...

Tô sem saber responder rs!
Ontem mesmo conversei com meu esposo e disse que a minha vontade era de ter um pedacin de terra pra poder plantar e criar as crianças em um quintal grande.
Também tá aqui guardinho dentro de mim esse desejo.Quem sabe neh!
Bjuss! Bom fim de semana!

Luma Rosa disse...

Oi, Mila!
Conheci a Neide através da revista Globo Rural. Do Estadão nunca li uma coluna sequer. Nem sabia que ela tinha uma coluna no Jornal. Bom saber!
Realizei muitos sonhos e atualmente só penso em manter minha paz!
Beijus,

Maria Luiza disse...

Não conhecia essa linda criatura (Neide)e seus pães maravilhosos, mas vc em sua generosidade, fez a gentileza de apresentá-la. Muito legal e ainda com pitadas do grande G. Rosa! O que eu não sonho dormindo, sonho acordada por demais, mas meu grande sonho de morar nas montanhas não finalizou! Abração!

Mila disse...

Oi gurias!
Pois é, a Neide realmente é muito especial, os sonhos acho que precisamos mantê-los acesos, mesmo que sem muita perspectiva de realização. Sempre penso que quem pouco sonha, vive uma vida muito cinza.
Obrigada pela comnpanhia!
Adoro vocês!
Bjkas
MIla