segunda-feira, 11 de abril de 2011

A Tatoo Perfeita


Fico sempre pensando sobre essa cisma que muitas pessoas tem sobre as tatuagens.

Logo que me separei em 2003, tinha 28 anos e vivia um vazio meio estranho de explicar... na busca por respostas para a minha vida acabei visitando um atelier de tatoo por diversos dias, buscando uma imagem que me inspirasse a seguir em frente.

Sei que parece meio utópico dizer que minha re-tomada da vida de solteira se deu através de uma pintura na pele, mas para mim serviu para quebrar um certo ostracismo e também sempre gostei das tatoo.

Cabe salientar que não estou fazendo apologia as tatuagens e, para aqueles que se interessarem por fazer uma, existem algumas dicas: procurar um profissional registrado e com stúdio legalizado, ambiente higienizado, materiais descartáveis, mais dicase finalmente a minha #dica pessoal: nunca, jamais faça tatoo com nome de namorado; ele vai e a tatoo fica.

Devo confessar que meu atual N. não gosta de tatuagens e devido principalmente a isso, não tenho retocado a minha e lá se vão 07 anos e meu dragãozinho tá bem ruim como vocês podem ver (se bem que a qualidade da foto também não ajudou).


Mas gosto muito de saber que ele está lá, escondidinho na minha nuca... me inspirando a seguir em frente, sempre!

:)

Um comentário:

cerise disse...

O dragãozinho só tá com a linha forte, mas tá uma gracinha ainda haha adorei ele! *-*
Quero muito fazer a minha primeira logo e quero várias outras também :]